Os protestantes e a devoção a Maria

Os nossos irmãos protestantes e a questão da devoção dos católicos a Virgem Maria.
Os protestantes e a devoção dos católicos a MariaPadre Paulo Ricardo tem pregado muito a respeito da consagração a Virgem Maria, segundo o método do livro “Tratado da Verdadeira devoção à Santíssima Virgem”, de São Luís Maria Grignion de Montfort. Recentemente, o sacerdote pregou na Canção Nova sobre a consagração em nosso processo de santificação. Depois da palestra, Padre Paulo respondeu a algumas perguntas dos presentes sobre a consagração e a devoção a Nossa Senhora. A pedido de nossos leitores, postaremos esta série de artigos, divididos por temas, com as respostas do Padre Paulo.
 
Como se dá a conversão de nossos irmãos protestantes, se eles não acreditam na intercessão de Nossa Senhora?

 

Se Deus Pai está enviando o Espírito Santo sobre os protestantes, para gerar o Cristo neles, Maria é Mãe deles, quer reconheçam, quer não. São Tomás de Aquino diz que onde quer que esteja a verdade, aí está o Espírito Santo. Se um ateu, fazendo uma pesquisa descobre uma verdade, aí está o Espírito, que o Pai enviou, e alguma coisa do Cristo está se realizando. Se Jesus está presente, Maria também está. Nossa Senhora é Mãe da humanidade, dos filhos que a reconhecem e dos filhos que não a reconhecem. Isso é uma consolação para você que é pai ou mãe de família e tem filho rebelde, que não quer saber de Igreja e está por aí, perdido nas drogas, no sexo desregrado. Maria é Mãe do seu filho, quer ele reconheça, quer não. Por isso, entregue tudo nas mãos de Nossa Senhora.
O que vai acontecer com os protestantes que não amam Nossa Senhora quando eles chegarem no Céu?

 

Quem julgará os corações será Deus. O que importa é nos humilhar diante de Deus. Quando uma pessoa, que achava a devoção a Nossa Senhora um exagero, chegar no Céu e vir Maria, nesse momento é que saberemos se ela vai ter humildade. Ela poderá reconhecer o desígnio de Deus, de fazer dela a maior de todas as criaturas, Rainha do Céu e da Terra, ou dirá: se é desse jeito eu não entro. Pois, assim é que as pessoas são condenadas ao inferno. Deus se apresenta em sua bondade e misericórdia e as pessoas O renegam. A resposta a essa pergunta vai depender se a pessoa não aceitava Maria por zelo. Será que essa pessoa nega a Igreja Católica ou uma caricatura da Igreja que apresentaram pra ela? Pode ser que a pessoa foi convencida que a Igreja Católica é um antro de perdição, de idolatria e estão cegos. Se a pessoa está cega por ignorância, ela será salva, mas se foi por soberba, será difícil ela se dobrar diante de Deus.
O que fazer quando os protestantes nos atacam com palavras?

 

Eu desaconselho o debate com esses nossos irmãos protestantes quando nos visitam e atacam a Igreja Católica, porque eles são treinados para não nos ouvir. Eles são treinados para desestabilizar o católico. Eles jogam uma pergunta após a outra, e estamos respondendo mas eles não estão nos ouvindo. Eles tem uma lista de perguntas para fazer e nos desestabilizar, para colocar dúvida na nossa cabeça. Eles são treinados para não dialogar e não nos ouvir. Infelizmente esta é a realidade a respeito da maior parte dos protestantes, a não ser aqueles que são muito abertos ao diálogo. A grande maioria deles é treinada para não ouvir. Então não devemos debater com os protestantes, nem mesmo responder à primeira pergunta. Porque se tentarmos responder, estaremos fazendo o que a pessoa quer, que é nos desestabilizar. O melhor a fazer é não falar com eles sobre religião.

Fonte: Todo de Maria

Anúncios