Como é possível vencer as tentações ?

As tentações vêm para nos tirar da presença de Deus. Como vencê-las?

A Palavra meditada está em I Pedro 5,5b-11:
“Deus resiste aos soberbos, mas dá a sua graça aos humildes. Humilhai-vos, pois, sob a poderosa mão de Deus, para que, na hora oportuna, ele vos exalte. Lançai sobre ele toda a vossa preocupação, pois ele é quem cuida de vós. Sede sóbrios e vigilantes. O vosso adversário, o diabo, anda em derredor como um leão que ruge, procurando a quem devorar. Resisti-lhe, firmes na fé, certos de que iguais sofrimentos atingem também os vossos irmãos pelo mundo afora. Depois de terdes sofrido um pouco, o Deus de toda a graça, que vos chamou para a sua glória eterna, no Cristo Jesus, vos restabelecerá e vos tornará firmes, fortes e seguros. A ele pertence o poder, pelos séculos dos séculos. Amém”

Como é possível vencer as tentações?

Foto: Arquivo/cancaonova.com

Se rezarmos com o coração soberbo, nossas preces não serão ouvidas pelo Senhor. Deixemos que Deus nos conduza e, no momento certo, Ele nos exaltará. Às vezes, Ele nos conduzirá ao fundo do vale, e isso servirá para nos ensinar que, apesar das provações, Ele está conosco, e as coisas boas da vida acontecerão. Uma árvore, quanto mais suas raízes forem profundas, mais firmes elas serão.

Agarre-se nas mãos do Senhor

Quando bebezinhos, muitas vezes caímos, e isso para nós se torna um grande aprendizado, pois esforços resultam em quedas, e damos valor à vida. Nossa vida é construída com esforço e dedicação, começando de baixo. E quando Deus nos vê dispostos a seguir esse caminho, Ele nos concede a Sua graça.

 Lancemos sobre o Senhor nossas preocupações, pois Ele sempre cuida de nós! Agarremo-nos ao Senhor e não O soltemos. Coloquemos diante d’Ele todas as nossas angústias, pois a vida é uma montanha russa, com subidas e descidas; e mesmo falhos, Deus nos chama para caminhar com Ele. Não paremos nos tropeços, mas sigamos adiante.  

Quantas ideias, angústias, revoltas, mágoas e lembranças dolorosas do passado nos atormentam! Quando o Espírito Santo conduziu Jesus para o deserto, foi para que Ele se libertasse das tentações. Jesus, cheio do Espírito Santo, sofreu tentações, e nós também as sofreremos. O fato de sermos oprimidos não quer dizer que somos desagradáveis, mas sim que lutamos para vencer as tentações com a graça de Deus.

Quantas pessoas falam: “Minha vida era mais tranquila quando não rezava”, pois abandonar-se às enxurradas de problemas é mais fácil. Quando nos firmamos em Deus, essa enxurrada não nos arrasta mais, por isso a tentação vem para nos atacar com mais violência.

Dediquemos nossa vida a levar a Palavra de Deus às pessoas

Uma palavra conduzida pelo Espírito Santo é libertação na vida de outra pessoa. Podemos vacilar, mas se tivermos a graça de Deus conosco, ela irá nos firmar.

Pessoas com uma grande vocação sofrem grandes tentações. Acreditemos na vocação que Deus nos deu e a defendamos. Se uma pessoa está cheia do Espírito Santo, terá grandes conflitos com o mal.

A tentação faz conosco o que o vento faz com grandes árvores: quer arrancá-las, mas se suas raízes forem profundas, elas as manterão firmes. Se resistirmos ao demônio, ele ficará mais fraco para nos atacar.

Aceitemos a provação com Deus

O melhor momento para percebermos que estamos agarrados em Jesus é quando a tentação usa de todas as forças para nos retirar das mãos do Senhor. Deus nos arrancou de algo que iria acabar conosco, pois nem todo mundo que sai da nossa vida, sai porque fizemos algo errado, mas sim porque Deus permitiu.

O tentador, igual a um leão, fica nos rondando

Precisamos estar nas mãos de Deus! Se não estivermos nas mãos d’Ele, enlouqueceremos. O tentador vem com as preocupações para nos sufocar. O que nos atormenta não vem de Deus. Fiquemos firmes nas mãos do Senhor, na fé e na confiança, porque Ele está conosco.

Como resistir ao mal? O único jeito é sendo humilde e deixando-nos conduzir por Deus!

Deus não nos castiga pelas coisas do passado

Os problemas pelos quais passamos é para nos apurar, para separar o que é bom daquilo que não é. Na hora do apuro, recebemos de Deus graças fora do comum. É no atrito da lixa e da escova que a aliança recupera o brilho. São as dificuldades enfrentadas e vencidas que fazem as coisas brilharem. Quando o Espírito Santo terminar de nos polir, Ele nos tornará pessoas firmes, fortes e seguras.

Márcio Mendes
Missionário da Comunidade Canção Nova

Anúncios