Diário de Santa Faustina, 171

“Luta para guardar silêncio. Como normalmente ocorre, para o retiro vêm irmãs de diversas casas. Uma das irmãs, que não tinha visto há muito tempo, veio até a cela e disse-me que tinha algo para me dizer. Nada lhe respondi, e ela percebeu que não queria interromper o silêncio. E ela comentou: “Não sabia que a irmã é tão esquisita,” e saiu. Percebi que essa pessoa não tinha nada para tratar comigo, além de satisfazer a curiosidade egoísta. Ó Deus, ajudai-me a me manter fiel.”

A imagem pode conter: 1 pessoa
Anúncios