A Associação da Medalha Milagrosa

Conheça a Associação da Medalha Milagrosa, que nasceu das aparições de Nossa Senhora das Graças a Santa Catarina Labouré.

A Associação da Medalha Milagrosa (AMM) está intimamente ligada às aparições de Nossa Senhora das Graças. No dia 8 de julho de 1909, o Papa Pio X instituiu a Associação da Medalha Milagrosa e enriqueceu-a com todas as indulgências e privilégios do Escapulário Azul. Esta Associação nasceu das aparições de Nossa Senhora a Santa Catarina Labouré.

Nossa Senhora tem derramado abundantes graças sobre a humanidade através da Medalha Milagrosa.

Medalha Milagrosa de Nossa Senhora das Graças

As aparições da Virgem Maria à Catarina tiveram início do dia 18 para 19 de julho de 1830, nas vésperas da festa de São Vicente de Paulo. Este foi o fundador, juntamente com Santa Luísa de Marillac, das Filhas da Caridade, da qual fazia parte a irmã Catarina. Numa de suas aparições, a Virgem das Graças mostrou um modelo da medalha e pediu a Catarina que ela fosse feita e distribuída. A Medalha trazia em si a jaculatória: “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”. Às pessoas que usarem a medalha com fé e devoção, Nossa Senhora faz uma promessa: “as pessoas que a usarem, com confiança, receberão muitas graças”1.

A devoção a Nossa Senhora das Graças cresceu e grandes eram os prodígios que a acompanharam a distribuição da medalha, tanto que esta passou a ser conhecida como a “Medalha Milagrosa”.

A origem da devoção a Medalha Milagrosa de Nossa Senhora das Graças

Pouco tempo depois da aprovação da Medalha Milagrosa, estoura em Paris, em fevereiro de 1832, uma terrível epidemia de cólera, que matou mais de vinte mil pessoas. Este tempo foi previsto em outras aparições a Santa Catarina, que precederam as de Nossa Senhora: “São Vicente de Paulo lhe manifestou seu coração. Na Capela, em oração, Catarina vê por três dias consecutivos, o coração de São Vicente, em três cores diferentes. Ele lhe aparece, em primeiro lugar, branco, cor da paz; depois vermelho, cor do fogo; depois, preto, sinal das desgraças que recairão sobre a França e, particularmente, Paris”2. Nesse tempo de sofrimento, a irmã Catarina e as demais Filhas da Caridade começam a distribuir as primeiras medalhas. A partir disso, as curas milagrosas multiplicam-se por toda a França, bem como os sinais da proteção de Nossa Senhora e as conversões a Jesus Cristo. Algo extraordinário estava acontecendo, e o povo de Paris, que testemunha todos esses prodígios, passar a chamar a medalha de Nossa Senhora das Graças de “milagrosa”.

A Associação da Medalha Milagrosa é um memorial vivo e perene das aparições de Nossa Senhora das Graças. Estas aconteceram em 1830, à Santa Catarina Labouré, na capela das Irmãs Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, na Rue du Bac, em Paris. Das aparições, também nasceu a Juventude Mariana Vicentina (JMV). Ambas as associações fazem parte da Família Vicentina. A Associação da Medalha Milagrosa é uma associação universal pública de fiéis, sem fins lucrativos, aprovada pela Congregação dos Institutos de vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica, que tem como “notas distintivas: ser eclesial, laical, mariana, missionária e vicentina”3.

Assista ou ouça programa do Padre Paulo Ricardo sobre “A Medalha Milagrosa”:

Santa Catarina Labouré e o carisma da Associação da Medalha Milagrosa

O carisma da Associação da Medalha Milagrosa está intimamente ligado com a missão que foi confiada a irmã Catarina, que se dedicou a levar alívio material e espiritual aos pobres e sofredores, sempre com a distribuição das medalhas, como foi pedido a ela por Nossa Senhora das Graças. Em junho de 1830, as Filhas da Caridade começam a distribuir as 2.000 primeiras medalhas cunhadas a pedido do Padre Aladel, confessor de Catarina. “No outono de 1834 há mais de 500.000 medalhas. Em 1835 mais de um milhão no mundo inteiro. Em 1839, a medalha é distribuída a mais de dez milhões de exemplares. À morte de Irmã Catarina, em 1876, contam-se mais de um bilhão de medalhas!”4

Assim, a Associação da Medalha Milagrosa quer levar ao mundo a devoção “milagrosa, luminosa e dolorosa” proposta por Nossa Senhora das Graças. Pois, a devoção da Medalha Milagrosa é, como diz o próprio nome, “milagrosa”, pois através dela Deus realiza curas, milagres, prodígios, conversões, como realizou na França do século XIX e continua a realizar até os nossos dias. Esta devoção é também “luminosa”, pois através dela a Virgem Maria nos chama a entrar na lógica de Deus, que não é a lógica do mundo, para receber a a graça autêntica da conversão, que o cristão deve pedir e deixar-se iluminar por Deus, para depois transmitir a Sua Luz ao mundo. Por fim, esta devoção é “dolorosa”, como demonstram os Corações de Jesus, coroado de espinhos, e de Maria, transpassado por uma espada. Somos convidados a associar-nos à missão confiada por Deus a Santa Catarina Labouré, unindo nossos corações ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria. Levemos também a todos os povos esta devoção “milagrosa, luminosa e dolorosa”, proposta pela Mãe de Deus também para o nosso tempo. Nossa Senhora das Graças, rogai por nós!

Associação Religiosa Nossa Senhora das Graças sobre “A História da Medalha Milagrosa”:

Oração a Nossa Senhora das Graças

Ó Imaculada Virgem Mãe de Deus e nossa Mãe, ao contemplar-vos de braços abertos derramando graças sobre os que vo-las pedem, cheios de confiança na vossa poderosa intercessão, inúmeras vezes manifestada pela Medalha Milagrosa, embora reconhecendo a nossa indignidade por causa de nossas inúmeras culpas, acercamo-nos de vossos pés para vos expor, durante esta oração, as nossas mais prementes necessidades (fazer um momento de silêncio e pedir a graça desejada).

Concedei, pois, ó Virgem da Medalha Milagrosa, este favor que confiantes vos solicitamos, para maior glória de Deus, engrandecimento do vosso nome, e o bem de nossas almas.

E para melhor servirmos ao vosso Divino Filho, inspirai-nos profundo ódio ao pecado e dai-nos coragem de nos afirmar sempre verdadeiros cristãos. Amém.

Reza-se: 3 Ave-Marias.

Reza-se a jaculatória: “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”.

Oração final: Santíssima Virgem, eu creio e confesso vossa Santa e Imaculada Conceição, pura e sem mancha. Ó puríssima Virgem Maria, por vossa Conceição Imaculada e gloriosa prerrogativa de Mãe de Deus, alcançai-me de vosso amado Filho a humildade, a caridade, a obediência, a castidade, a santa pureza de coração, de corpo e espírito, a perseverança na prática do bem, uma santa vida e uma boa morte. Amém.

Links relacionados:

TODO DE MARIA. A Medalha Milagrosa e as graças à humanidade.

TODO DE MARIA. Nossa Senhora das Graças e a Medalha Milagrosa.

TODO DE MARIA. Nossa Senhora das Graças e o Comunismo.

Referências:

1 CAPELA NOSSA SENHORA DA MEDALHA MILAGROSA. Um 27 de novembro.

2 Idem. As aparições.

3 JUVENTUDE MARIANA VICENTINA CERNACHE DO BONJARDIM. Associação da Medalha Milagrosa ” 1º Centenário.

4 CAPELA NOSSA SENHORA DA MEDALHA MILAGROSA. Milagrosa…

Natalino Ueda é brasileiro, católico, formado em Filosofia e Teologia. Na consagração a Virgem Maria, segundo o método de São Luís Maria Grignion de Montfort, explicado no seu livro “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem”, descobriu o caminho fácil, rápido, perfeito e seguro para chegar a Jesus Cristo. Desde então, ensina e escreve sobre esta devoção, o caminho “a Jesus por Maria”, que é hoje o seu maior apostolado.

Anúncios