Diário d Santa Faustina, 216

Hoje chegamos a Cracóvia [18-04-1933]. Que alegria por me encontrar novamente no lugar em que aprendi a dar os primeiros passos na vida espiritual. A querida madre mestra é sempre a mesma – alegre e cheia de amor ao próximo. Entrei por um momento na capela e a alegria inundou a minha alma. Lembrei-me, num instante, do mar de graças que aqui recebi como noviça.”

A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna
Anúncios

Deixe seu comentário, pedido ou sugestão aqui sobre o post

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s