Conversa com a Virgem de Nazaré

alt

Maria de Nazaré, Maria de Belém, de Jerusalém, da Graça e do Cenáculo, Maria, Mulher Eucarística, Maria, Mãe da Igreja! Em tua vida encontramos as atitudes interiores que nos dispõem a participar da Eucaristia. A Igreja é Casa de Deus e também tua casa! Em todo o mundo, onde quer que se celebre a Santa Missa, aí te encontras. Não é por acaso que todas as nossas igrejas têm ícones e imagens que buscam retratar tuas virtudes e tua participação no mistério redentor de teu Filho amado. Toma-nos pela mão e pelo coração, faze que nossos passos se dirijam à casa do Senhor. Fiquemos alegres, porque nos dizem: Vamos à casa do Senhor! Vamos louvar o nome do Senhor (Cf. Sl 121, 1- 4).

Irei ao altar de Deus, ao Deus que é minha alegria (Sl 42, 4). Assim a Igreja se aproxima do altar do Senhor, para a Mesa da Palavra e a Mesa da Eucaristia! Assim queremos pedir-te, Senhora de Nazaré, que nos conduzas pela mão e nos prepares para viver a Eucaristia, a fim de que cada missa suscite em nós o desejo da missão e levarmos a todos a Boa Nova de teu Filho e nosso Senhor, Jesus Cristo.

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo! Contigo queremos participar da Santa Missa! Tu que és Filha de Deus Pai, Mãe de Deus Filho e Esposa do Espírito Santo, ajuda-nos a viver a vida da Santíssima Trindade, recolhendo tudo o que a humanidade vive, para entregar no Altar nossas esperanças e o desejo de vida e de comunhão.

Confessemos os nossos pecados! Tu que foste preservada da mancha do pecado, ensina-nos a dizer que Deus olhou para a nossa pequenez (Cf. Lc 1,48) e assim reconhecermos nossos limites e fraquezas, confessando que precisamos de misericórdia. Faze-nos proclamar em cada Missa que Jesus é o Senhor e que ele tem piedade de nós!

Glória a Deus nas alturas! Tu és bendita, ó filha, pelo Deus altíssimo, mais que todas as mulheres da terra. Bendito é o Senhor, nosso Deus, que criou o céu e a terra. O teu louvor não se apagará do coração de todos os que se lembrarem, para sempre, da força de Deus! (Cf. Jt 13, 18-19). Tu és a exultação de Jerusalém, a glória imensa de Israel, o grande louvor da nossa gente. Tudo isto fizeste com a tua mão e Deus se agradou destas coisas. Tu és bendita, ó mulher, junto de Deus todo-poderoso, para todo o sempre! (Cf. Jt 15, 9-10). Tu que testemunhaste o canto dos anjos, conduze-nos a proclamar a glória de Deus para que venha a paz sobre a terra aos homens por ele amados.

Oremos! Contigo queremos ouvir o convite da Igreja, que nos faz recolher todas as intenções e necessidades da humanidade, para dirigir ao Pai, por Cristo e no Espírito Santo a nossa oração, recordando sua bondade, acolhendo as graças de cada dia e olhando para a eternidade a que somos chamados!

Palavra do Senhor! Palavra da Salvação! Tu fizeste o que existe de mais digno para uma pessoa humana, a oblação da própria vontade, na escuta da Palavra de Deus. Virgem do silêncio, conduze-nos pela mão para acolhermos a Palavra de Deus proclamada na Santa Missa. Contigo saibamos dizer “Graças e Deus” e “Glória a vós, Senhor”, prontos a viver a Palavra que sai da boca de Deus (Cf. Mt 4, 4; Dt 8,3).

Na homilia, conversa familiar que se segue à proclamação da Palavra de Deus, queremos imitar-te, tu que conservaste a lembrança de todos os fatos, meditando-os em teu coração (Cf. Lc 2, 51).

Creio! Maria, tu és o amparo de nossa fé. Diante do mistério de Deus, acolheste o chamado, participaste da obra da salvação realizada em teu Filho amado. Põe em nossa boca a proclamação da fé que recebemos da Igreja, razão de nossa alegria, em Cristo nosso Senhor.

Senhor, escutai a nossa prece! Cada missa nos leva a responder com oração confiante à Palavra que ouvimos. Virgem orante, roga por nós e conosco, abrindo-nos para todas as necessidades do mundo e das pessoas! Contigo nosso coração tenha o tamanho do mundo!

Bendito sejais, Deus do universo, pelo pão e pelo vinho que recebemos! “Sobe a Jerusalém, Virgem oferente sem igual, vai apresenta ao Pai teu Menino, luz que chegou no natal, e, junto à sua cruz, quando Deus morrer fica de pé. Sim, ele te salvou, mas o ofereceste por nós com toda fé. Nós vamos renovar este sacrifício de Jesus, morte e ressurreição, vida que brotou de sua oferta na cruz. Mãe, vem nos ensinar a fazer da vida uma oblação. Culto agradável a Deus é fazer a oferta do próprio coração”. Com as palavras de um canto, queremos contigo agradecer por todos os dons e apresentá-los ao Pai!

Corações ao alto! Demos graças ao Senhor, nosso Deus! Contigo, Maria, queremos entrar no Santo dos Santos da grande oração eucarística, ação de graças na qual os dons apresentados se tornam, pela força do Espírito Santo, Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo. Com a Igreja oferecemos o verdadeiro e único Sacrifício que nos redime, Jesus Cristo Morto e Ressuscitado! Junto contigo, Mulher Eucarística recordada em todas as orações eucarísticas, podemos dizer o grande “Amém” na proclamação da glória de Deus.

Felizes os convidados para a Ceia do Senhor! A Igreja nos convocou, rezamos juntos a oração que o Senhor nos ensinou, espalhamos a paz que Jesus nos mereceu, clamamos ao Cordeiro de Deus e chegamos juntos à Comunhão. Prepara-nos Maria, com o teu coração escancarado para Deus, a fim de que cada comunhão, de hoje até o final de nossa vida na terra, seja consciente e bem vivida, para sairmos da missa como uma grande procissão que passa pelas ruas de nosso mundo, levando o maior de todos os tesouros, Jesus Cristo!

Assim, a missa termina e começa a nossa missão! Graças a Deus!

alt

 

Dom Alberto Taveira Corrêa
Arcebispo de Belém do Pará
Assessor Eclesiástico da RCCBRASIL
Anúncios